Categorias: Saude e BemEstar | Sono

Problemas com o sono - Para idosos com Alzheimer


A insônia é muito comum em idosos normais e, em idosos com Alzheimer, torna-se uma constante razao de estresse e cansaço para eles e seus cuidadores.

O padrão de sono do idoso normal é diferente do padrão de um adulto e de uma criança. Ele demora mais para "pegar no sono", o sono é mais leve, sonha menos, pode-se ter vários períodos de interrupção durante o sono (exemplo: para urinar)  e, finalmente, o tempo total de sono raramente ultrapassa 6 ou 7 horas. Repetindo, isto é o padrão NORMAL de sono para o idoso.

                Porém, ele que dormir como criança pequena, ou seja, quer ir para a cama às 20 ou 21 horas e acordar somente às 6 ou 7 horas do outro dia, tudo isto somados à ausência de barulho e a não vontade de urinar. Impossível! Daí o grande número de idosos que usam calmantes e soníferos. É comum, nas madrugadas de plantões de emergências de traumatologia,  a entrada de idosos com fraturas de pernas, braços e crânio, por acordarem tontos para urinar, sofrendo quedas desastrosas.

                 Imagine, agora, um idoso com demência?

                A doença de Alzheimer pode causar quadros de confusão mental, insegurança e agitação. Isto já à luz do dia! A tendência é piorar ao anoitecer. O medo da noite é um dos sintomas mais comuns nos idosos demenciados, sendo também fonte de estresse e fadiga para familiares e cuidadores. É um dos principais motivos de consulta ao médico: "- Doutor, que faço para ele dormir?".

               Acrescido à mudança de ritmo de sono-vigília, isto é, de dia dorme e de noite fica acordado, é no horário noturno que o idoso tem seus piores momentos de agitação, muitas vezes difíceis de lidar, tais como: querer ir para a rua, ver coisas e pessoas que não estão no ambiente, crises de choro...

DICAS PARA CUIDADORES:

·        Reveja com o médico, as medicações que o idoso toma, pois uma mudança simples de horário ou a retirada de algumas delas, dispensáveis, pode melhorar muito o padrão de sono.

·        Ver se o idoso não está desconfortável na cama, se ele não está sentindo dor ou mal-estar, medo insegurança, falta de carinho ou a companhia de alguém no quarto.

·        O idoso pode acordar para urinar várias vezes, e perde o sono. Neste caso, procure deixar o urinol ou periquito perto de sua cama, evitando que ele vá ao banheiro e acender as luzes da casa.

·        A ociosidade e o sedentarismo, durante o dia, podem piorar o padrão de sono noturno. O exercício físico, a caminhada e ocupação de tempo com atividades podem restaurar o sono perdido.

·        Evitar cochilos e deitar na cama ou no sofá, durante a parte do dia.

·        Evitar bebidas estimulantes à tardinha e à noite: café, chá-mate, refrigerante e bebidas alcoólicas.

·        Tristeza e depressão são grandes inimigos do sono. Tratamento médico adequado é primordial.

·  &nbs
Outros Destaques
Página 1 de 1
Melhor Visualizado 1024 x 780 © Copyright 2007 - 2010, Portal MS - O Guia Online de Campo Grande e MS
Notícias | Empresas | Classificados | Empregos | Contato